Ir para a Home

HOME

Polícia Ambiental prende sequestradores em Cubatão

Mesmo voltada à fiscalização do meio ambiente prenderam sequestradores

É muito raro mas às vezes acontece da Polícia Militar Ambiental se envolver numa ocorrência do dia-a-dia como a de ontem,17 de janeiro, em Cubatão, em que dois seqüestradores foram presos em flagrante e a vítima libertada sem nenhum ferimento.
 ,
Tudo começou de madrugada no bairro São Manoel, em Santos. Três homens armados invadiram uma casa dos fundos e renderam um casal. Esperaram outras 4 horas e surpreenderam os moradores da casa da frente, outro casal. Com as vítimas sob ameaça, exigiram dinheiro, aparelhos eletrônicos e outros bens que pudessem roubar. Na saída, amarraram todos, avisaram que uma das mulheres seria levada e, mais tarde, telefonariam anunciando o valor do resgate. O roubo havia se transformado em seqüestro.
 ,
Depois que fugiram num Renault Logan preto, o marido da mulher seqüestrada conseguiu se livrar das amarras e avisou a polícia. O anúncio do seqüestro em andamento foi feito a toda rede e várias viaturas ficaram em alerta para reconhecer o carro caso passasse perto. Os policiais ambientais também ouviram o aviso.
 ,
Na região de Cubatão, há um batalhão específico para patrulhar as encostas das montanhas, dentro do programa de revitalização da Serra do Mar. Uma viatura desse batalhão, uma caminhonete S10 cabine dupla, com cinco policiais, dirigia-se ao local de patrulhamento quando ouviu o anúncio do seqüestro pelo rádio do 21º Batalhão da Polícia Militar, que realiza o policiamento territorial.
 ,
Neste momento, outros policiais faziam o acompanhamento do veículo, já localizado. Pelo rádio, os PMs ambientais foram informados pelos colegas de que o veículo ia em sua direção pela rodovia Anchieta. Eram cerca de 10 e meia da manhã e o tempo estava nublado. Para surpreendê-lo, decidiram cortar caminho por uma rota de acesso e, assim que voltaram à estrada, deram de frente com o Renault, que estava na contramão.
 ,
O seqüestrador que dirigia o carro tentou escapar e virou com tudo para a esquerda, mas não conseguiu. O carro bateu na lateral da viatura e parou. Os bandidos saíram correndo atirando contra a equipe do terceiro sargento Michel Antonio Nunes, que revidou. Dois pularam para outra pista. Um acabou atropelado e outro conseguiu fugir. O terceiro bandido, que tentou correr para o lado oposto, também atirando contra a polícia, acabou baleado no pé, jogou a arma fora e embrenhou-se na mata.
 ,
Na mesma hora, o Águia 5 foi chamado e as buscas pelo seqüestrador começaram. Diversos policiais ambientais, dentre eles o segundo tenente Alexandre Alves Mota, entraram na mata e não demorou muito para encontrarem o fugitivo com o pé machucado. Ele e o colega atropelado foram encaminhados ao hospital. O outro, conhecido por Alemão, conseguiu escapar.
 ,
A vítima, uma senhora de 40 anos, foi encontrada dentro do carro roubado pela quadrilha e, apesar do estado evidente de estresse emocional, não estava ferida. No veículo, estavam os objetos roubados das duas casas, no assalto que originou o seqüestro.
 ,
A ação rápida e coordenada da Polícia Militar colaborou muito para o resultado dessa ocorrência. A orientação para que os policiais ambientais permaneçam sintonizados no rádio do patrulhamento territorial permitiu que soubessem do crime e avisassem que estavam próximos do veículo roubado, trocando informações com os policiais do 21º Batalhão.
 ,
A polícia rodoviária fechou a rodovia assim que soube que o carro estava trafegando no contra fluxo. Naquele momento, a Anchieta estava em operação descida e o Renault subia. O Águia 5 forneceu imprescindível apoio aéreo para a captura de um dos bandidos. E os bombeiros chegaram rápido ao local para socorrer os feridos.
 ,
Foi um trabalho em equipe para o bem da refém que estava indefesa diante dos seqüestradores. A sociedade paulista agradece.
 ,
Comunicação Social.