Ir para a Home

HOME

COPOM ON LINE faz sucesso

na Polícia de Nova Iorque - o NYPD

COPOM ON LINE faz sucesso

O frio não perdoou, sob uma temperatura de dois graus celsus e com muito vento a delegação chegou ao Departamento de Polícia de Nova Iorque nesta semana.

O sistema de segurança para a entrada já surpreende. Aparelho de raio X para os pertences de mão e detector de metais. Cadastramento eletrônico de dados com auto preenchimento, similar a um ATM bancário.

Os Oficiais da Polícia Militar do Estado de São Paulo foram recebidos e encaminhados ao RTCC – Real Time Crime Center, uma espécie de sala de acompanhamento de tudo acontece na cidade.

Na sala de reuniões anexa, houve exposição do que é desenvolvido pelo Departamento. Com dados do DPNY, da cidade, da complexibilidade do sistema, e a forma de atuação daquele Departamento de Polícia. A Peculiaridade é que lá há o ciclo completo de Polícia, ou seja, tanto a prevenção como a investigação são realizada pela mesma Instituição Policial.

Participaram da reunião o CIO – Oficial chefe de tecnologia, Sr V James Onalfo, o Commanding Officer do RTCC – Inspetor Chefe do Centro de Análise Criminal em Tempo Real, Sr Kenneth G. Mekeel, o Executive Officer do Escritório de Tecnologia de Informações, Sr Ruben Beltran (Primeiro americano de origem Latina a comandar um Batalhão na cidade de NY) e o Sargento Vicente McGulgan.

O Major Ronaldo de Oliveira e Silva do Centro de Processamento de Dados da Polícia Militar do Estado de São Paulo fez uma exposição sobre as ferramentas de gestão inteligente do policiamento ostensivo. Via VPN, que é um canal virtual privado de dados, acessou, ao vivo, o sistema de gerenciamento - o COPOM ON LINE - e mostrou aos policiais americanos todas as funcionalidades que dão suporte operacional à atividade de Polícia Preventiva e possibilita um planejamento estratégico em um batalhão de polícia para a prevenção eficiente.

COPOM ON LINE.

O COPOM ON LINE é um programa de computador, desenvolvido pela própria Polícia Militar do Estado de São Paulo que, integrado com os demais sistemas utilizados pelo Centro de Operações da PM, o COPOM, possibilita aos gestores da PM – os Comandantes de Companhias e de Batalhões, desenvolverem estratégias eficientes de policiamento, ou seja, colocar os recursos humanos e materiais, de forma inteligente no terreno de forma a propiciar ao cidadão uma segurança pública, através da prevenção mais eficaz.

O COPOM ON LINE possibilita uma visualização dos gestores de Polícia Preventiva, em tempo real, de onde estão as viaturas, quais são os seus integrantes, quais as características da área, quais as ocorrências mais comuns e em que ponto da área estão localizadas, tudo de forma georeferenciada e com acesso instantâneo tanto aos Comandantes, quanto ao próprio Centro de Operações.

A combinação de COPOM ON LINE, com outras ferramentas, como o SIOPM – Sistema de Operações da Polícia Militar, do FOTOCRIM – que é um banco de dados inteligente responsável por armazenar fotograficamente, dados de criminosos – possibilita a atuação racional, eficaz e inteligente da força policial em uma área de atuação.


Visão dos Policiais Americanos

O Sr Kenneth G Meekel, Inspetor do RTCC, disse que este tipo de intercâmbio enriquece ambas as Instituições pois agrega valor aos próprios policiais, às Instituições e possibilita uma programação para troca de informações sobre tecnologias e forma de atuação.

Os policiais americanos ficaram impressionados com a tecnologia disponível na Polícia Militar de São Paulo. Há um suporte muito grande de equipamentos que possibilitam a comunicação sem fio entre as viaturas daquele departamento, mas não há tantas funcionalidades em termos de programação como as desenvolvidas pela a PM.

Visão dos Policiais Brasileiro

Estavam na comitiva dois Capitães, um do Centro de Operações da Polícia Militar e outro do Corpo de Bombeiros da PM do Estado de São Paulo.

Na opinião do Capitão Cesar, do COPOM, “As funcionalidades dos Sistemas de Inteligência Policial da PM – COPOM ON LINE, FOTOCRIM, e SIOPM, podem ajudar em muito aquela Instituição, principalmente, por já existir este produto e estar em sua última versão com uma séria de funcionalidades que ajudam no policiamento ostensivo. A primeira versão era de 1986”.

Já o Capitão DIB do Corpo de Bombeiros esclarece: “O forte é a comunicação sem fio entre as viaturas, via rede de dados Wi-Fi, temos programas que complementam aquela estrutura de equipamentos. Interessante foi a sala de gerenciamento integrado de forças de segurança, que fica no próprio Departamento de Polícia, unindo todos os órgãos, em uma emergência ou operação específica. Modelo útil a ser utilizado na COPA de 2014”.

Nas palavras daqueles Oficias americanos, é a primeira Instituição no mundo, a visitá-los que mostrou algo que pode ser utilizado naquele Departamento, e pode ser fruto de intercâmbio de transferência de tecnologia.

Realmente, a impressão de parte a parte foi muito produtiva e satisfatória, uma vez que ambas as Instituições agregaram valor pela troca de experiências. Novos são os desafios, para que esta iniciativa prospere e que tenhamos oportunidade de solidificar uma parceria Institucional duradoura.

Textos e fotos: Major PM Marcel Lacerda Soffner – Centro de Comunicação Social da PMESP.